Plano Catarinense é entregue ao poder executivo

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Objetivo é auxiliar e estimular a produção literária e a difusão dos livros no Estado

ForumO auditório do Centro Integrado de Cultura ficou lotado para a cerimônia de entrega da minuta do projeto do Plano Catarinense do Livro e da Leitura ao secretário Estadual de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello. O ato aconteceu no III Fórum do Livro e da Leitura, nesta sexta (29), em Florianópolis, e reuniu representantes da sociedade civil e dos poderes públicos. Salomão Ribas Júnior, presidente da Academia Catarinense de Letras, na ocasião representando o Fórum Estadual do Livro e da Leitura, falou sobre a importância da entrega. “É um dia marcante sob todos os aspectos, pois apresenta-se de forma organizada à sociedade uma proposta de Plano Estadual para o Livro e a Leitura, que pode auxiliar e estimular a produção literária e a difusão dos livros, despertando o interesse das pessoas pela leitura”, comentou.

De acordo com Mello, com o recebimento do plano, o próximo passo será reunir as equipes técnicas que trabalham na construção da política pública de cultura. “Iremos avaliar o documento e alinhar o trabalho. Da minha parte, não há chance do projeto ser engavetado”, garantiu o secretário.

A elaboração do Plano Catarinense do Livro e da Leitura começou em 2012 e mobilizou milhares de representantes da sociedade civil – agentes e gestores públicos, privados e não governamentais – na busca por propostas para a democratização do acesso ao livro, a valorização da leitura e o fortalecimento dos segmentos literários. Segundo Maria Teresinha Debatin, secretária adjunta da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, a entrega do documento ao poder executivo representa um importante marco para a cadeia produtiva no Estado.

“Hoje é um dia extremamente importante para nós enquanto educadores, escritores, leitores e gestores da cultura. Tenho certeza que o secretário Mello ajudará a dar consistência ao plano e, se houver alteração, que seja feita no futuro, ou passaremos mais um ano redesenhando o documento”, argumentou Maria Teresinha.

O evento é uma realização do Fórum Catarinense do Livro e da Leitura, do Instituto Parati, com organização da Cidade Futura e apoio da Fundação Catarinense de Cultura, Prefeitura de Florianópolis, Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Academia Catarinense de Letras, Associação Catarinense de Imprensa e Associação Catarinense de Bibliotecários e de outras instituições ligadas ao livro e à leitura.

Câmara setorial do livro e da leitura

Durante o III Fórum do Livro e da Leitura também foram apresentados os integrantes da câmara setorial: Academia Catarinense de Letras, Associação Catarinense de Bibliotecários, Associação Catarinense de Imprensa, Fecam/ Congesc (Conselho dos Gestores Municipais de Cultura de Santa Catarina), Academia Brasileira dos Contadores de História(seccional SC), Câmara Catarinense do Livro, Secretarias de Educação e do Turismo, Esporte e Cultura, Conselho Estadual de Cultura e Conselho Estadual de Educação, Fundação Catarinense de Cultura, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Assembléia Legislativa. A regional catarinense da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf) também foi convidada e há uma vaga a ser preenchida pelo sistema universitário do estado.

Posted in Notícias.